CLIPPING DA ABRAFRIGO Nº 1530 DE 15 DE JULHO DE 2021

clipping

Ano 7 | nº 1530 | 15 de julho de 2021

 

NOTÍCIAS

Quedas no mercado atacadista de carne bovina

Os preços dos cortes de dianteiro cederam 0,6%, frente à queda de 0,2% dos cortes de traseiro. Dentre os de traseiro, o lagarto foi o corte que mais recuou (-2,0%) nos últimos sete dias. Já dentre os de dianteiro, a paleta com músculo apresentou a maior queda (-1,0%).

SCOT CONSULTORIA

Boi gordo: cotação estável em São Paulo

A cotação do boi, vaca e novilha gordos ficou estável na comparação feita dia a dia

As indústrias frigoríficas estão com as programações de abates relativamente confortáveis para o cenário atual, atendendo, em média, oito dias. Com isso, o boi gordo ficou cotado em R$315,00/@, a vaca gorda em R$294,00/@ e a novilha gorda em R$310,00/@, preços brutos e a prazo. Negócios com bovinos de até quatro dentes giraram em torno de R$320,00/@, preço bruto e à vista.

SCOT CONSULTORIA

Boi: arroba tem nova baixa com escalas alongadas, diz Safras & Mercado

De acordo com a consultoria Safras & Mercado, o dia foi marcado por preços de estáveis a mais baixos no mercado físico brasileiro de boi gordo

Em São Paulo, a arroba passou de R$ 317 para o intervalo entre R$ 316 e R$ 317, na modalidade a prazo. Segundo o analista Fernando Iglesias, no curto prazo, o ambiente de negócios seguirá pressionado por tentativas de cotações mais baixas. Na bolsa brasileira, a B3, os contratos futuros do boi gordo chegaram ao segundo dia consecutivo com baixas, sendo que apenas as duas pontas mais curtas da curva registraram valorização. O ajuste do vencimento para julho passou de R$ 316,95 para R$ 317,30, do outubro foi de R$ 324,60 para R$ 321,25 e do novembro foi de R$ 327,85 para R$ 324,45 por arroba.

CANAL RURAL

Puxado pelos machos, abates de bovinos crescem 5% no Mato Grosso, diz Imea

Oferta aos frigoríficos de MT cresceu 12% no mês passado, ante maio, enquanto abate de fêmeas caiu 4% nessa mesma base de comparação

Os abates de bovinos no Mato Grosso cresceram 5% em junho, ante mês anterior, para 411,99 mil cabeças, informa o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea). Tal desempenho foi puxado pelos machos – houve crescimento de 12% em relação ao resultado de maio, enquanto o abate de fêmeas caiu 4% nessa mesma base de comparação. No entanto, diz o Imea, ao confrontar os dados de abate do 1º semestre deste ano ante igual período de 2020, o resultado foi 11,5% inferior, ficando em 2,22 milhões de cabeças enviadas aos abatedouros do Mato Grosso. Essa queda foi puxada pela menor matança de fêmeas, devido ao forte processo de valorização nos preços do bezerro e demais categorias de reposição.

Imea 

Boi gordo: valor da arroba perde força e oferta restrita impede maiores quedas de preço

O mercado segue atento à China, avaliando as incertezas acerca do processo de recomposição do plantel de suínos no mercado local

O mercado físico de boi gordo registrou preços de estáveis a mais baixos na quarta-feira. Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, o ambiente de negócios ainda sugere por alguma tentativa de pressão no curto prazo. “Os frigoríficos ainda sinalizam para uma posição de algum conforto em suas escalas de abate, com indicação de algumas negociações realizadas abaixo da referência média. Mas, no geral, a oferta de animais terminados ainda é restrita, o que limita movimentos mais agressivos de queda”, disse. “O mercado segue bastante atento à China, avaliando as incertezas acerca do processo de recomposição do plantel de suínos no mercado local. A situação da Peste Suína Africana (PSA) também é alvo de especulações, com algumas agências de notícias internacionais ainda sinalizando para o rápido avanço da doença na China continental, muito diferente do retratado pelos dados da OIE e da FAO”, assinalou Iglesias. Em São Paulo, Capital, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 316 – R$ 317, na modalidade à prazo, ante R$ 317 na terça-feira. Em Goiânia (GO), a arroba teve preço de R$ 305, estável. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 309, inalterada. Em Cuiabá, o valor do boi gordo foi de R$ 307 – R$ 308, contra R$ 309, estável. Em Uberaba, Minas Gerais, preços a R$ 311 a arroba, estável. No mercado atacadista, os preços da carne bovina seguem acomodados. O corte traseiro teve preço de R$ 21,05 o quilo. O corte dianteiro teve preço de R$ 17,30 o quilo e a ponta de agulha permaneceu em R$ 17,40 o quilo.

AGÊNCIA SAFRAS

Estudo calcula ‘impacto’ de fiscais agrícolas

Segundo a FGV, auditores agropecuários prestaram serviços que movimentaram R$ 87,5 bi em 2020

A atuação dos auditores fiscais federais agropecuários teve um impacto de R$ 87,5 bilhões na economia brasileira em 2020, com reflexos diretos e indiretos na produção e na exportação do agronegócio, segundo um estudo da Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgado ontem pelo sindicato nacional da categoria (Anffa Sindical). De acordo com o documento, o trabalho dos servidores garantiu 8,65% das exportações do agronegócio, que ultrapassaram a marca dos US$ 100 bilhões no ano passado. A atuação da categoria evitou perdas diretas de R$ 44,9 bilhões, nos cálculos da FGV, principalmente nos embarques de soja em grão (R$ 19,8 bilhões), óleos vegetais e animais (R$ 4,3 bilhões), carne bovina (R$ 3,7 bilhões), carne de aves (R$ 3,5 bilhões) e café (R$ 2,4 bilhões). O impacto indireto no valor da produção dos demais setores influenciados pela atividade de fiscalização desses agentes somou outros R$ 42,6 bilhões. A manutenção da atividade dos auditores durante a pandemia também teve efeitos na geração de renda (R$ 35,6 bilhões), salários (R$ 9,2 bilhões) e impostos (R$ 8,7 bilhões). Na avaliação da FGV, a atuação da categoria teve efeitos sobre 183 mil postos de trabalhos, ligados direta e indiretamente ao agronegócio. Atualmente, há 2.533 auditores fiscais federais agropecuários na ativa, contingente 37,3% menor que o de 21 anos atrás. O déficit é de 1.620 servidores, nos cálculos do sindicato. A redução ocorreu, principalmente, em virtude da aposentadoria de funcionários mais antigos e da adoção de sistemas informatizados. O baixo número de servidores preocupa, também, porque a produção e as exportações do agronegócio estão em expansão. Apenas em 2020, a demanda por Certificados Sanitários Internacionais (CSI) chegou a 390,9 mil, aumento de 17,3% em relação ao ano anterior, e 24 novos mercados foram abertos para produtos de origem animal. Ao menos 1,2 mil auditores trabalham diretamente em portos, aeroportos e postos de fronteiras terrestres com a fiscalização de exportações e importações.

VALOR ECONÔMICO

ECONOMIA

Dólar tem maior queda diária desde março após Fed

Com o fechamento da quarta-feira, o dólar tem agora queda acumulada de 2% contra o real em 2021, mas ainda está acima de uma mínima em mais de um ano de 4,9062 atingida em 24 de junho

O dólar à vista recuou 1,87%, a 5,0855 reais. Essa é sua desvalorização diária mais acentuada desde 31 de março de 2020, quando caiu 2,23%. O contrato mais líquido de dólar futuro, negociado na B3, tinha queda de 1,69%, a 5,087 reais. Esse movimento veio em linha com o desempenho da moeda norte-americana no exterior. O chair do Federal Reserve, Jerome Powell, disse mais cedo que a política monetária dos Estados Unidos oferecerá “apoio poderoso” à economia “até que a recuperação esteja completa”, e descreveu o recente salto da inflação norte-americana como temporário. Ao mesmo tempo em que há perspectiva de manutenção dos juros baixos nos EUA, pelo menos por ora, há a perspectiva de uma taxa Selic mais alta no Brasil. Em sua última reunião de política monetária, o BC promoveu a terceira alta consecutiva de 0,75 ponto percentual da taxa Selic, a 4,25%, e indicou que vai anunciar aumento da mesma magnitude, pelo menos, em sua próxima reunião. Apesar do bom humor desta quarta-feira os investidores seguem atentos aos ruídos políticos domésticos em meio às investigações da CPI da Covid no Senado. Os agentes do mercado também digeriam a notícia de que o presidente Jair Bolsonaro será levado a São Paulo para ser submetido a exames que determinarão se será necessária uma cirurgia de emergência para desobstruir seu intestino, após ele ter sido hospitalizado nesta madrugada.

REUTERS 

Ibovespa fecha com alta discreta ajudado por Powell

O Ibovespa fechou no azul pelo terceiro pregão seguido na quarta-feira, encontrando suporte em declarações do titular do Federal Reserve

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa encerrou a sessão com acréscimo de apenas 0,11%, a 128.311,25 pontos, de acordo com dados preliminares. O volume financeiro no pregão somava 29,7 bilhões de reais. Nos Estados Unidos, o chair do banco central, Jerome Powell, afirmou que a política monetária norte-americana oferecerá “apoio poderoso” à economia “até que a recuperação esteja completa”. Pesaram também declarações do ministro da Economia, de que pretende reduzir imposto de importação de aço. CSN ON caiu 4%, conforme dados antes do ajuste de fechamento.

REUTERS

Governo passa a ver crescimento de 5,3% do PIB em 2021, com inflação de 5,90%

O Ministério da Economia elevou sua projeção de crescimento econômico para este ano a 5,3% e ainda aumentou com força a estimativa de inflação a 5,90%, nível acima do teto da meta para o período, de acordo com boletim divulgado pela Secretaria de Política Econômica na quarta-feira. Para a alta do IPCA, o levantamento semanal projeta 6,11% este ano e 3,75% no próximo 

O boletim anterior, de maio, projetava expansão do Produto Interno Bruto de 3,5% e inflação de 5,05% neste ano. Para 2022, as estimativas passaram a um crescimento de 2,51% do PIB e alta do IPCA de 3,5%, contra 2,50% e 3,50% respectivamente antes. A meta de inflação para este ano é de 3,75% e para 2022 de 3,50%, ambos com margem de tolerância na meta de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos. A SPE destacou no documento que o resultado do PIB no primeiro trimestre deste ano mostrou que a economia brasileira está se recuperando da crise econômica causada pela pandemia da Covid-19. Mas ressaltou o elevado grau de incerteza devido aos efeitos da pandemia e da intensificação do risco hidrológico. “Na atual retomada econômica, o investimento é financiado majoritariamente pelo próprio setor privado. Ou seja, o investimento passou a ser alocado para onde ele é mais eficiente e não mais para onde o Estado determina. Assim, observa-se elevação da participação do crédito com recursos livres em percentual do PIB”. Segundo a secretaria, entre fatores que propiciam o crescimento econômico no Brasil, estão a elevada liquidez internacional e aumento do preço das commodities, bem como a taxa de poupança mais elevada, robusto crescimento do crédito com financiamento do setor privado e maior crescimento do investimento. No curto prazo, o governo estima um crescimento de 0,25% do PIB no segundo trimestre deste ano em relação ao primeiro, e de 12,93% sobre o mesmo período de 2020. Entre janeiro e março deste ano, o Brasil registrou crescimento de 1,2% sobre o trimestre anterior. As estimativas apontam contração de 1,17% da agropecuária entre abril e junho sobre os três meses anteriores, mas expansão de 2,09% da atividade industrial e de 0,41% de serviços na mesma base de comparação. Nos 12 meses até junho, o IPCA acumulou avanço de 8,35%, depois de subir 0,53% no mês pressionado pela energia elétrica e combustíveis.

REUTERS 

Prévia do PiB surpreende e registra queda

O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), sinalizador do Produto Interno Bruto (PIB), registrou queda de 0,43% em maio na comparação com o mês anterior, mostrou dado dessazonalizado divulgado pelo BC na quarta-feira

O resultado ficou bem aquém da expectativa em pesquisa da Reuters de avanço de 1,0%. Em relação ao mesmo mês de 2020, o IBC-Br subiu 14,21%, apresentando no acumulado em 12 meses ganho de 1,07%, segundo números observados.

REUTERS 

Atividade desaponta e recua em maio, aponta BC

Surpresa adiciona algum grau de cautela e ansiedade em relação aos dados de junho

A frustração dos analistas com o desempenho do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) em maio não foi pequena. A expectativa mediana do mercado, segundo o Valor Data, era de crescimento de 1,1%, mas o indicador caiu 0,43%, ante abril, na série com ajuste sazonal. Parte da decepção pode ser explicada por questões técnicas e, por isso, o resultado não mudou a percepção de que a retomada da atividade continuou no segundo trimestre. A surpresa adiciona, porém, algum grau de cautela e ansiedade a respeito dos números oficiais da atividade em junho. Dados divulgados ontem pela autoridade monetária mostram que, em relação a maio de 2020, o IBC-Br subiu 14,21%, beneficiando-se da baixa base de comparação, mas também aquém da expectativa mediana (15,9%). Na média móvel trimestral, usada para captar tendências, o IBC-Br caiu 0,54%, ante os três meses até abril. Agora, o índice está 0,2% abaixo do nível pré-covid (fevereiro de 2020), sendo que em fevereiro e abril deste ano chegou a superar esse patamar, lembra César Garritano, economista da Renascença. A queda do IBC-Br em maio surpreendeu porque todos os grandes setores medidos pelas pesquisas do IBGE avançaram no mês: 1,4% a indústria, 1,2% os serviços e 3,8% o varejo ampliado. Se o IBC-Br fosse a média simples desses setores, teria crescido cerca de 1,9%, estima Lisandra Barbero, economista do Banco Original. “Sabemos que não é assim, mas chama a atenção esse descolamento.” O BC não divulga as aberturas do índice. Em relatório, Cassiana Fernandez e Vinicius Moreira, do J.P. Morgan, dizem suspeitar que fragilidades do setor agropecuário pesaram. A MCM Consultores, uma das poucas casas que previam queda para o IBC-Br de maio, de 0,3%, estima que a produção agropecuária recuou 5,5% no mês.

VALOR ECONÔMICO 

Agro cresceu 3,8% no 2º trimestre em relação ao mesmo período em 2020, projeta Economia

Dada a composição de culturas, projeta-se retração da agropecuária de 1,2% no 2T21 na comparação com o primeiro trimestre deste ano”, diz o boletim

O Ministério da Economia projeta que a agropecuária brasileira encerrou o segundo trimestre deste ano com um crescimento de 3,8% em comparação com o mesmo período no ano passado. É o que informa o boletim macrofiscal referente a julho deste ano, divulgado na quarta-feira (14/7) pela Secretaria de Política Econômica. Em comparação com o primeiro trimestre, a pasta avalia que houve retração de 1,17% no setor. “Em junho de 2021, a estimativa do LSPA (IBGE) para este ano foi de aumento na produção de grãos de 1,7% em relação à safra de 2020. Esse desempenho resulta em 258,5 milhões de toneladas de grãos em 2021. Dada a composição de culturas, projeta-se retração da agropecuária de 1,2% no 2T21 na comparação com o primeiro trimestre deste ano”, diz o boletim. No primeiro trimestre do ano, a agropecuária havia registrado crescimentos acima de 5% tanto na comparação com o quarto trimestre de 2020 quando em relação ao primeiro trimestre do ano passado. No resultado geral da economia brasileira, o Produto Interno Bruto (PIB) registrou crescimento de 1,2% no período, em comparação com os primeiros três meses do ano passado.

GLOBO RURAL 

EMPRESAS

Marfrig estreia série exclusiva de webinars nesta 5ª-feira

Marfrig anuncia o Portal do Pecuarista, um novo canal de comunicação exclusivo para os seus produtores parceiros em todo o Brasil. O lançamento acontece nesta quinta-feira (15), no Dia do Pecuarista

Será um canal exclusivo onde os pecuaristas terão acesso a informações e conteúdos sobre venda de gado, abate, gerenciamento, bem-estar animal e outros temas de interesse do produtor sobre a atividade pecuária. Além do lançamento do portal, a Marfrig estreia uma série de webinars mensais, que durante este semestre vão trazer especialistas e grandes nomes do setor para abordar temas relacionados ao dia a dia do produtor e seu negócio.

O primeiro webinar será realizado hoje e trará os desafios da pecuária para o segundo semestre de 2021 com participação de Marcos Fava Neves (professor USP e FGV – DoutorAgro.com) e Normando Corral (Presidente da Famato), e será transmitido às 18h no canal da Marfrig pelo link: https://www.youtube.com/watch?v=gwjJynpvSbo

O objetivo, segundo Fernando Severo, Gerente de Relacionamento com o pecuarista da Marfrig, é estar cada vez mais próximos desses parceiros, trazendo ferramentas e tecnologias exclusivas. “Os produtores representam um elo muito importante dessa cadeia de valor. O portal será um canal essencial para que juntos possamos atingir uma produção mais rentável e sustentável”, disse em nota.

CARNETEC 

FRANGOS & SUÍNOS

Carne de frango valoriza-se, mas apenas retorna aos preços de 5-7 anos atrás, aponta FAO

Após quase dois anos, em junho passado o preço da carne de frango no mercado internacional retornou ao índice “100”. Ou seja: voltou a registrar os mesmos valores alcançados na média do triênio 2014/ 2016, base do atual referencial de preços da FAO

Durante todo esse período – isto é, por 21 meses – os preços registrados ficaram abaixo do índice-base. E o pior momento foi registrado há, exatamente, um ano (junho de 2020), quando os preços obtidos retrocederam a um índice pouco superior a “80”. A carne de frango é a que registra melhor recuperação em termos anuais: valorização de 25%, frente a 14,43% da carne bovina e 10,29% da carne suína. Mas continua sendo, entre as três, a de menor evolução de preço. Comparativamente à média do triênio 2014/2016, frente a uma valorização de 117,41% da carne bovina e de perto de 3% da carne suína, o ganho da carne de frango mal passa de meio por cento.

AGROLINK 

Pamplona Alimentos investe para elevar abates em 48%

A Pamplona Alimentos pretende elevar sua capacidade de abates de suínos nas plantas próprias em 48%, informou a empresa à CarneTec

A empresa disse em comunicado na segunda-feira (12) que assinou convênio de Cooperação Técnica e Financeira com o Banrisul, com a dotação inicial de R$ 50 milhões que serão investidos na cadeia produtiva da suinocultura da Região do Alto Vale do Itajaí, em Santa Catarina. A Pamplona irá investir na melhoria de seus processos, ampliação das granjas, aumento da produção própria de suínos e na expansão da fábrica de Presidente Getúlio. Por meio do convênio com o Banrisul, produtores integrados indicados pela Pamplona deverão fazer cadastro no banco e terão a compra de sua produção garantida pela empresa durante a vigência dos contratos. A Pamplona Alimentos é uma empresa familiar com 73 anos em Santa Catarina. A companhia comercializa cortes suínos em 26 estados brasileiros e exporta para todos os países em que o Brasil é habilitado. A companhia tem 18 linhas de produtos que incluem carne suína temperada e in natura, linguiças defumadas e frescais, defumados, salames, copas, presuntaria e derivados, fatiados, queijos e cortes bovinos temperados, entre outros. A Pamplona, que conta com 3 mil colaboradores, é dona das marcas Saudável, Rio Sul e Paraná.

CARNETEC 

INTERNACIONAL

China: PIB desacelera para alta de 7,9% no 2º trimestre, mas indicadores de atividade mostram força em junho

A economia da China medida por seu Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 7,9% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, uma desaceleração em relação ao crescimento de 18,3% registrado nos três primeiros meses do ano, mas os principais indicadores de atividade econômica referentes a junho vieram acima do esperado, mostrando resiliência na segunda maior economia do mundo

A desaceleração se deu sobretudo devido à base de comparação mais baixa do primeiro trimestre de 2020, quando eclodiu a pandemia de covid-19, em relação à base mais alta no segundo trimestre daquele ano, indicaram as estatísticas divulgadas na quarta-feira pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês). O resultado do PIB do segundo trimestre veio em linha com o aumento de 7,9% esperado por economistas consultados pelo “The Wall Street Journal”. Em comparação com o primeiro trimestre deste ano, o PIB da China cresceu 1,3% no segundo trimestre, o que significa uma aceleração em relação ao aumento de 0,6% nos primeiros três meses deste ano frente ao período imediatamente anterior. No acumulado do primeiro semestre deste ano, o PIB da China cresceu 12,7% em relação aos seis primeiros meses de 2020. O NBS também divulgou nesta quinta-feira em Pequim os principais medidores de atividade econômica da China. Houve expansão mais lenta em junho também pelo efeito da base de comparação, mas os dados superaram as expectativas do mercado. A produção industrial aumentou 8,3% em junho em relação ao mesmo mês do ano anterior, ante um aumento anual de 8,8% em maio. Os economistas previam alta de 7,8% em junho na base anual. As vendas no varejo chinês, proxy dos gastos do consumidor no país, cresceram 12,1% em junho quando comparadas com o mesmo mês do ano passado, acima dos 10,9% esperados pelos economistas. O investimento em ativos fixos não rurais avançou 12,6% nos primeiros seis meses do ano em relação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a maio o crescimento foi de 15,4% na comparação anual, mas o dado mais recente ficou acima da previsão de consenso, de alta de 12,1%.

The Wall Street Journal

Criadores de suínos e aves serão indenizados nos EUA por perdas com covid-19

Governo vai pagar 80% do valor de mercado dos animais e dos custos de abate e descarte

O governo dos Estados Unidos indenizará criadores de suínos e aves que tiveram perdas no ano passado por falta de acesso a unidades de processamento de carne, informou o Departamento de Agricultura do país (USDA). A ajuda poderá ser solicitada entre 20 de julho e 17 de setembro. Segundo o USDA, o governo vai pagar 80% do valor de mercado dos animais e dos custos de abate e descarte. Os pagamentos serão feitos a criadores que tiveram perdas entre 20 de março e 26 de dezembro do ano passado. Criadores de frango e peru também receberão ajuda.

Dow Jones Newswires

ABRAFRIGO

imprensaabrafrigo@abrafrigo.com.br

POWERED BY EDITORA ECOCIDADE LTDA 

041 3289 7122

 

abrafrigo

Leave Comment