Movimento mais agressivo de alta para arroba do boi segue limitado por incertezas sobre a demanda interna de carne

Mercado futuro tenta se ajustar para atrair novos interessados no confinamento

As valorizações mais expressivas para a arroba do boi gordo seguem limitadas devido as incertezas do desempenho do consumo interno por carne bovina. Por outro lado, as cotações futuras estão se ajustando para atrair novos investidores para o segundo giro do confinamento neste ano.

De acordo com a Analista de Inteligência de Mercado de Pecuária da StoneX, Marina Malzoni, o mercado físico do boi gordo continua sustentado com a oferta limitada de boiadas. “Os anos anteriores foram marcados por forte descarte de matrizes que implicaram na redução de animais neste ano. Agora a pecuária de encaminha para a retenção de fêmeas, o que justifica esse movimento de baixa de animais disponíveis”, relata.

Outro fator que está contribuindo para a firmeza da arroba é a demanda chinesa aquecida que é responsável por comprar grandes volumes do produto brasileiro. “No entanto, os exportadores devem ter um ponto de atenção com as exigências chinesas diante da disseminação de coronavírus entre os funcionários que trabalham nos frigoríficos”, comenta.

O setor tem se mostrado bastante receptivo em realizar testes em massa nos funcionários para afirmar a qualidade da carne brasileira. “Isso pode ser um ponto que pode ajudar o Brasil no mercado externo. Além disso, não temos nenhuma evidência cientifica de que a covid-19 pode ser transmitida pelos alimentos exportados. É algo que precisamos acompanhar para saber como vai ser a evolução desse caso”, ressalta.

Com relação ao confinamento de animais, os preços do milho em março estavam elevados e os pecuaristas não investiram na engorda intensiva para o primeiro giro. “A arroba futuro do boi não estava atrativa e com muitas incertezas sobre a pandemia no Brasil. Atualmente, o preço do cereal segue sustentado e o bezerro está em patamares muito altos”, disse Malzoni.

Fonte: Notícias Agrícolas – Aleksander Horta e Andressa Simão

abrafrigo

Leave Comment