Começa última vacinação contra a aftosa no Paraná

Mercado internacional de bovinos vivos deve ultrapassar 6,5 milhões de cabeças exportadas em 2020

Cascavel – Neste dia 1º de maio começa o prazo para a última campanha de vacinação contra a aftosa no Paraná. Até o dia 31 de maio os pecuaristas precisam vacinar bovinos e bubalinos de até 24 meses de idade. Em Cascavel, a partir das 8h de quinta (2) e sexta (3), fiscais da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná) estarão em lojas agropecuárias orientando os produtores rurais sobre a vacinação.

A campanha atual possui duas novidades. Além da dosagem da vacinação ser de apenas 2ml por animal, e não mais 5 ml, a campanha de maio de 2019 é a última no Estado. O Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) aprovou a antecipação da retirada da vacina contra febre aftosa em reunião realizada nos dias 24 e 25 de abril, em Curitiba, com representantes do órgão federal e diversas entidades do setor agropecuário do Paraná, de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul, do Mato Grosso do Sul e do Mato Grosso, que

integram o Bloco V do Pnefa (Programa Nacional de Erradicação da Febre Aftosa).

O processo para a transformação do Paraná em área livre, que permite atender a mercados muito mais exigentes e vender os produtos agropecuários por um valor mais alto, começou em 2018, quando o Mapa realizou auditorias necessárias para que seja encaminhado o pedido do Paraná à OIE (Organização Mundial de Saúde Animal). O resultado das duas auditorias foi excelente. O serviço de defesa agropecuária do Paraná foi o mais bem avaliado do Brasil, melhor até do que Santa Catarina, único Estado brasileiro reconhecido como área livre de febre aftosa sem vacinação. Agora o processo tramita até maio de 2021, quando a OIE em assembleia reconhecerá o Paraná como área livre.

Serviço

O que: Orientação sobre vacinação

Quando: Quinta-feira

Onde: Coopavel: BR-277, 591 – Parque São Paulo

Primato: Av. Brasil, 1176 – Bairro São Cristóvão

Quando: Sexta-feira

Onde: Plantar: Rua Uruguai, 155 – Alto Alegre

Fonte: O Paraná

abrafrigo

Leave Comment