Bolsonaro defende perdão da dívida do Funural, diz Tereza Cristina

O Presidente Jair Bolsonaro é favorável ao perdão do débito do Funrural (Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural), reiterou a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, na segunda-feira (7), em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha, de Porto Alegre

Segundo ela, o Presidente “tem se posicionado a favor de fazer o perdão” do chamado passivo do Funrural. Conforme a Receita Federal, a medida teria impacto estimado em R$ 18 bilhões nas contas públicas, mas entidades do setor, como a Abrafrigo, garantem que o montante é inferior. “Existe um grupo estudando [o perdão da dívida], porque tem que estar no orçamento. Não é uma decisão do Executivo sozinho. Precisa saber como pode ser feito, se é por medida provisória, e encaminhar ao Congresso. Aí é o Congresso que precisa entender que é uma coisa importante”, disse a Ministra. Num primeiro momento, assinalou Tereza Cristina, a ideia é fazer uma nova prorrogação para a renegociação das dívidas para que esse estudo seja feito. O último prazo terminou em 31 de dezembro e não foi estendido pelo ex-presidente Michel Temer devido a “impedimentos legais”. Conforme a Ministra, o governo anterior não fez a prorrogação porque entrava no mandato do novo presidente e ele não poderia prorrogar até 30 de março, o que era pedido pelo setor. No início de dezembro, informa o site GaúchaZH, a Câmara dos Deputados aprovou pedido de urgência na tramitação do projeto que trata do perdão das dívidas do Funrural. Com a decisão, o texto pode ser votado diretamente no plenário da Casa, sem passar pelas comissões permanentes.

Fonte: Agroemdia

abrafrigo

Leave Comment