Silva Sausage: seu compromisso com a qualidade, inocuidade e consistência

Andre Sulluchuco

A empresa norte-americana Silva Sausage é, atualmente, uma das mais renomadas do setor de produtos cárneos com valor agregado. Situada na região da Baía de São Francisco, oferece diversas linhas de linguiças étnicas a seus consumidores dentro e fora dos Estados Unidos.

Localizada na cidade de Gilroy, a 135 km de São Francisco, fabrica mais de 30 produtos diferentes, incluindo, chorizo mexicano e linguiça portuguesa, que contêm diversas especiarias e condimentos latino-americanos. Além disso, oferece uma gama de linguiças mais sofisticadas com – apenas para citar alguns ingredientes – espinafre e alho; manjericão e queijo provolone; pimenta e queijo fresco; e pimenta serrano e manga.

Hoje, conta com mais de cem funcionários que trabalham em toda a extensão da cadeia produtiva de carnes com valor agregado, indo desde a etapa de recebimento de matérias-primas até a embalagem e expedição do produto final aos pontos de venda em todo o território norte-americano.

“Nossos valores estão enraizados nas boas práticas tradicionais e a gente vem produzindo muito com pouca gente”, diz Rick Martins, vice-presidente da Silva Sausage. 

webst39996

Alcance

A Silva Sausage conta, atualmente, com uma presença significativa em supermercados, hotéis e estabelecimentos de food service principalmente na Costa Oeste dos EUA. Dentre seus clientes mais fiéis, ao longo dos últimos cinco anos, estão as renomadas Safeway, Costco, Sam’s Club, Walmart, além da Whole Foods.

“Marcamos forte presença em toda a região da Baía de São Francisco, seguida da região sul do estado, passando depois pela região noroeste do Pacífico, onde ficam os estados de Washington e Oregon”, explica Rick Martins.

O vice-presidente acrescenta que “a região da baía tem grandes comunidades mexicanas e, entre elas, estão nossos consumidores”.

A empresa registrou, além disso, o que o vice-presidente considera como “vendas elevadas” para distribuidores de food service na Costa Oeste dos EUA, tendo começado recentemente a comercializar seus produtos também em estabelecimentos de varejo nos estados do Arizona, Colorado, Texas e da Flórida.

Rick Martins descreve esses nichos de mercado como “promissores” não apenas em razão de seus consumidores étnicos, mas também pelo interesse do público em geral por produtos típicos.

“Estamos prontos para oferecer nossa linha de linguiças portuguesas especialmente para esses consumidores”, conta.

webst39997

Crescimento

O crescimento empresarial na última década foi, de acordo com Fernando, “forte e estável” em parte graças à mudança da planta de processamento de San José para a cidade na qual hoje se localiza, Gilroy, em 2010.

As vendas aumentaram cerca de 55% devido a essa transferência, enfatiza o presidente, “mas também por causa da ampla capacidade disponível”.

Ele se lembra que a demanda dos consumidores estava crescendo “mais do que o esperado” e que a empresa necessitava de mais espaço para obter um nível de produção mais eficaz.

“Desejávamos atender à demanda e dar continuidade à fabricação de produtos de qualidade”, relembra Fernando. “Esse novo espaço nos deu essa oportunidade.”

A nova unidade em Gilroy, com 5.575 m², conta com resfriadores e congeladores, fornos de cozimento, moinhos, misturadores e equipamentos de embalagem que, no geral, aumentaram a capacidade produtiva.

“Agora somos capazes de elaborar diferentes produtos ao mesmo tempo”, declara Rick, o vice-presidente.

Além disso, a referida unidade conta com um espaço de 930 m² para produtos crus e outro local, do mesmo tamanho, voltado a produtos terminados, o que evita contaminação cruzada.

“Hoje, podemos elaborar produtos ainda melhores com altos padrões de inocuidade”, acrescenta.

webst39998

Pesquisa & Desenvolvimento

Atualmente, os consumidores vêm demandando produtos mais saudáveis com reduzidos níveis de sódio e gordura. Consequentemente, as tendências de consumo têm mudado a passos largos.

“As preferências do consumidor são muito mais sofisticadas do que há alguns anos”, afirma o presidente da Silva Sausage.

A empresa acompanha de muito perto essas demandas em transformação e modifica suas formulações de produto a fim de atendê-las. A Silva Sausage deu início, em 2014, à fabricação de linguiças com carnes sem antibióticos e hormônios e, além disso, substituiu o uso de nitritos por aipo em pó.

“Produtos naturais sem conservantes artificiais químicos vêm impulsionando nosso crescimento”, acrescenta.

No setor de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), realizam-se provas e degustações antes do lançamento dos produtos que exigem este controle. Assim, a parte científica tem um papel crucial nas operações da Silva Sausage.

“Nós contamos com nosso próprio chef na cozinha de P&D”, afirma Rick, enfatizando que sempre fica a par de novidades do setor cárneo por meio de feiras de negócios, pedidos de clientes e até mesmo publicações da indústria.

O chef trabalha de 1 a 6 meses antes da data de lançamento prevista do produto, que abarca feriados norte-americanos como o Dia de Ação de Graças, Natal, Dia da Independência (4 de Julho) e o Ano-Novo.

“O chef está sempre elaborando produtos novos com base em uma porção de ideias inovadoras”, afirma o vice-presidente.

Ainda assim, nos últimos anos, a Silva Sausage incorporou vegetais, frutas e vários tipos de pimenta que satisfazem, de acordo com Rick, “os paladares internacionais de nossos consumidores”.

webst39999

Futuro da empresa

A Silva Sausage lançará um programa piloto em janeiro de 2019 que priorizará o rastreamento e monitoramento de todos os equipamentos empregados na fabricação de produtos, desde a chegada da matéria-prima até o momento da expedição.

O vice-presidente explica que todo esse maquinário irá dispor de um código de barras para detectar qualquer problema de produção e evitar recalls em massa.

“Com esse programa, saberemos, por exemplo, o tipo de emulsificadora ou misturadora que foi utilizada e sua data e hora de operação”, ressalta.

Outro dos objetivos empresariais no curto prazo é a ampliação de sua atual planta de processamento ou sua transferência dentro da mesma cidade ou para outro estado. Ele prevê, dessa forma, não apenas aumentar o nível de capacidade, mas também introduzir novos produtos no mercado.

“Queremos ampliar nossa linha de linguiças portuguesas, porque é um dos nossos produtos mais requisitados e gera elevados índices de vendas em todo o país”, afirma, antecipando que o interesse por este tipo de produto crescerá expressivamente nos próximos meses.

Um produto ímpar que os irmãos Martins desejam lançar é sua própria versão de caldo verde. Essa sopa, feita com purê de batatas, repolho, alho, azeite de oliva e pedaços de chorizo, é um prato típico de Portugal, mas também é bastante consumido no Brasil.

Essa novidade seria comercializada em embalagens cartonadas, prontas para consumo, e a refeição ficaria pronta para ser deliciada por meio de aquecimento em forno de micro-ondas ou forno convencional.

“O caldo verde é apenas uma entre tantas ideias que temos para novos produtos”, conta Fernando.

Por outro lado, Rick afirma que, à medida que novos projetos forem sendo desenvolvidos, a “Silva Sausage se esforçará para fabricar produtos com ingredientes de alta qualidade e seguindo métodos tradicionais”.

“Qualidade e consistência são e continuarão sendo importantes para nossas operações diárias”, finaliza.

Clique aqui para ler a íntegra desta matéria, publicada na edição impressa da CarneTec.

emb

Fonte: Carnetec

abrafrigo

Leave Comment