Mercado de reposição: relação de troca andando de lado em Tocantins

Marina Zaia

Com a chegada da desova de final de safra no início deste mês, o mercado do boi gordo começou a perder sustentação e a insegurança separou os compradores da reposição.

Contudo, no início da segunda semana o cenário dava indícios de reversão no estado. A oferta de boiadas começara a ficar mais comedida e os pecuaristas, vendendo os animais mais gradativamente, viram a arroba começar a ganhar fôlego.

Mas o cenário otimista perdeu ímpeto.

Não distante do restante do país, a greve dos caminhoneiros no estado, que se iniciou no dia 21/5, teve repercussões negativas tanto no mercado do boi gordo quanto no mercado de reposição.

Com o trânsito rodoviário bloqueado, houve dificuldade para entregar os animais aos frigoríficos assim como para escoar a carne processada.

Frente a isso o mercado de reposição também ficou sem movimentação. Enquanto as referências não se normalizarem a relação de troca segue sem parâmetros, assim como os pecuaristas estão sem orientação.

Fonte: Scot Consultoria

abrafrigo

Leave Comment